08 janeiro, 2012

V - O Tempo

E a hora chegou!
Por baixo o destino marcou;
Numa linha de perfeição
Que me causa sufocação.
Batidas na cava veia,
Num sistema despercebido,
"O que é que você anseia?"
Nem sequer foi respondido.

Mas novo tempo, o Próprio deu.
E olhando a nuca, que aconteceu?
"Para teu ser basta olhar
Se o passado vais visitar."
Sem eu saber se creditar
Ou então se rebentar!

Foi opção o meio-verso
E só no fim atrás olhei
Mas sobre mim estou submerso
Sem respirar não viverei.
Tempo esse que causa dor
Que em sua vez sabe o que fez,
Onde está o Salvador?
Que não seja falso Marquês.

Tal hora está chegando
É requisito definir:
Se contra mim estou lutando
Ou A aceito sem sumir.
E mesmo sem ter fim,
Sem tudo debitar,
Quero voltar a mim,
Sem assim me atrasar.

2 comentários:

  1. De momento tenho estado afastado, por forças maiores, peço desculpa por isso. Logo que me seja possível, voltarei, abraço.

    ResponderEliminar